VAGINISMO – DEFINIÇÃO , SINTOMAS E TRATAMENTO.

Escrito Por: Istaela Santos Publicado em: ROOT Data de Criação: 11/08/2017 Acessos: 796 Comentários: 0

Vaginismo é uma disfunção sexual feminina caracterizada por contrações involuntárias da musculatura do assoalho pélvico (períneo) diante da tentativa de penetração vaginal.

Essas contrações musculares causam desconforto e dor para a mulher no momento de fazer sexo.

O fechamento da musculatura pode variar de leve a intenso,chegando ao extremo de impedir completamente a penetração vaginal.

Muitas vezes o vaginismo é confundido com a frigidez ou a anorgasmia

… No primeiro caso a mulher tem dificuldades diretas para se sentir excitada sexualmente… no segundo a dificuldade ocorre em relação ao orgasmo.

Caracterização do vaginismo

 

São chamados de vaginismo primário, os casos em que os sintomas aparecem de maneira repentina sem uma causa determinada…

…É comum acontecer na primeira vez em que a mulher pratica o sexo ou consulta ginecológica.

Chama-se de vaginismo secundário, quando os sintomas aparecem depois de um trauma psicológico e físico… Pode também acontecer diante de reações de medo e ansiedade por tentativas de relações de sexo mal sucedidas.

Nesses casos a dor começa a ocorrer devido a uma condição física ou psicológica, como uma infecção urinária ou abuso sexual.

Consequentemente estabelece um ciclo crônico.

A mulher sente a dor e o desconforto uma vez na prática do sexo, na próxima vez tem a ansiedade aumentada por medo da dor.

Logo, acaba por aumentar as chances de sentir dor novamente, desenvolvendo um ciclo muito difícil de ser quebrado.

 

Sintomas.

Em ambos os casos, os principais sintomas são os mesmos:

  • Ardência ou latejamento com estreitamento da abertura da vagina durante o  sexo;
  • Penetração difícil ou impossível, dor diante da entrada do pênis, inserção desconfortável do pênis;
  • Dor frequente e de origem desconhecida durante o ato sexual, sem causa aparente;
  • Dificuldade em inserir absorventes internos ou durante um exame pélvico/ginecológico que utilize espéculo;
  • Espasmos em outros grupos musculares do corpo (pernas, parte inferior das costas etc.) e/ou respiração “presa” durante tentativas de intercurso sexual;
  • Aversão ao sexo devido à dor e/ou fracasso.

 

 

  

Tags:

Deixe um comentário

Captcha